De um extremo a outro

Oscar Quiroga

07 de abril de 2012 | 12h19

Às 12h19 de sábado 7-4-12 a Lua ainda CHEIA ingressou em Escorpião e está em trígono com Netuno e sextil com Marte, até Vênus e Marte completarem a quadratura, às 20h36, horário de Brasília.

Ir de um extremo a outro não é conforto, é desgaste.

Quando o corpo é jovem não percebe o desgaste, só irá senti-lo quando a idade avançar, isso é infalível. Porém, não só de corpo é feito nosso mundo humano, a alma não espera a idade para demonstrar o cansaço, se desgasta imediatamente quando é conduzida a experimentar extremos de forma constante.

Por um lado o extremo da apreensão, das preocupações, da sensação de algo estar em andamento que afeta a vida de todos agregada à certeza de não se ter domínio sobre nada. Pelo outro lado os momentos que são tidos como legítimas válvulas de escape, já que ninguém é de ferro, argumenta a mente. Estes momentos de válvula de escape são feitos de excessos, de sexo, de narcóticos, de agressividade ou de qualquer outra circunstância que brinde com aquele flash de adrenalina, mediante o qual se supõe encontrar alívio do oposto.

Entre um extremo e outro o corpo e a alma se desgastam, perdem tempo e se distanciam da possibilidade de enxergar o que realmente vale a pena, o que é verdadeiramente valioso.

Os budistas falam do dourado caminho do meio. Quem adora extremos não consegue entender o que seria isso, despreza o meio por achá-lo medíocre. Na prática mais real de todas, a mediocridade fica por conta dos extremistas e não dos que se esforçam por trilhar o caminho do meio. Enfim, isto não é uma crítica, é uma constatação.

É compreensível que por falta de visão as pessoas se convençam de que através de vivências extremas possam sentir a vida com mais intensidade.

Porém, quem vive a experiência harmônica de trilhar o dourado caminho do meio sente uma intensidade indizível, uma glória que os extremos só ofuscam e perante a qual não passam de picuinhas.

Tudo isso aqui está escrito para informar que neste momento a tendência é extremista e cada quem a viverá de acordo com seu roteiro.

Próximo boletim será publicado às 20h36 de 7/4/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.