Crueldade

Crueldade

Oscar Quiroga

08 Setembro 2013 | 22h45

 

Às 22h45 de domingo 8-9-13 a Lua que cresce ingressou em Escorpião e está em trígono com Netuno, conjunção com Saturno e quadratura com Marte até 12h59 de segunda-feira 9-9-13, horário de Brasília. No mesmo período, Mercúrio ingressa em Libra, Marte e Saturno em quadratura.

Dos píncaros da glória à câmara de tortura, assim oscila nossa humanidade.

Eu te torturo um pouco, só um pouco para que não seja evidente e possa me justificar a qualquer momento, mas te torturo. Aí, você se autoriza a me torturar um pouco também, sob a justificativa de ter recebido alguma crueldade de mim em algum momento. Depois sobre a base dessa reação, Eu volto a te torturar, agora coberto de razões e novas justificativas.

Assim, os píncaros da glória anunciados pelo entusiasmo com que todo relacionamento começa se transforma numa câmara de horrores inconfessados, mas praticados com extrema meticulosidade e constância.

Se no íntimo dos relacionamentos as coisas são assim, por que deveríamos esperar que os países façam diferente? O clamor da normalidade estatística autoriza a que países inteiros sejam cruéis com os outros, inventando justificativas.

Não sentis, porém? Não sentis que sopra outro vento e que a inércia de milênios de crueldades está perdendo seu fôlego? Não sentis algo sutil, porém, firme, anunciando a aproximação de idéias que criarão uma cisão tão grande entre o passado e o futuro que para as futuras gerações parecerá incrível que tenhamos vivido do jeito que vivemos?

Quanto mais esforço fizemos para nos distanciar, nos desconstruir, nos destruir, mais e mais unidos estivemos e continuamos estando.

Agora vai! Decide se queres continuar a união num calabouço ou nesse infinito tempo-espaço de brincadeiras que é o Divino, em cujo corpo somos e nos movimentamos.