Contabilize as frustrações

Contabilize as frustrações

Oscar Quiroga

31 de março de 2013 | 14h41

Das 14h41 de domingo 31-3-13 até 2h01 de segunda-feira 1-4-13, horário de Brasília, a Lua que míngua em Sagitário está em oposição a Júpiter, trígono com Vênus, quadratura com Mercúrio e trígono com Marte. No mesmo período, Sol e Plutão em quadratura.

De lá do fundo de suas penúrias e desejos sinistros de vingança, do lado B de sua vida “normal”, acena tudo que você quis fazer e ainda não conseguiu fazer.

Sim, quantas frustrações aninham em seu peito? É bom contabilizá-las, pois de alguma forma enviesada a sua mente as enumera constantemente, mas de forma distante, sem se envolver emocionalmente com essas.

Só que de tempos em tempos, como agora, agrega-se a emoção a essa contabilidade e aí baixa a sensação radical de “não aguento mais este Inferno de viver em constante frustração”.

Pois vou dizer uma coisa, aguenta sim, a existência entre o céu e a terra baseada na ignorância do princípio espiritual, da Vida de nossas vidas, só pode resultar em acumulo de frustrações, já que a perfeição visualizada nos escapa constantemente.

Aí dirão muitos, bem feito! Quem manda desejar a perfeição, que é inatingível!

Que algo seja difícil ou mesmo impossível de conquistar, como a perfeição, não significa que nós não devamos desejá-la, afirma o astrólogo aqui.

E se para isso temos de acumular frustrações, então bem-vindos todos à vida adulta! É de frustração em frustração, agregando a todas essas a maneira mais ou menos sábia de administrá-las, que se faz uma vida adulta.

E um dia virá cheio de oportunidades para aliviar a carga, sendo que nesse cada alma mostrará o grau de sabedoria que ganhou através das experiências.

Só deixaremos de ser frustrados o dia em que experimentarmos a eternidade, que sabemos ser, porém, que nos escapa constantemente das mãos, deixando atrás de si um longo rastro de frustrações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: