Conexões

Conexões

Oscar Quiroga

25 de março de 2014 | 19h39

 

Às 19h39 de terça-feira 25-3-14 a Lua que míngua ingressou em Aquário e está em sextil com Sol e Urano, conjunção com Vênus, quadratura com Saturno e trígono com Marte até 10h13 de quinta-feira 27-3-14, horário de Brasília. No mesmo período, Mercúrio e Júpiter em trígono.

As conexões que faças por interesse durarão o quanto esses interesses perdurarem, trazendo em seu ventre vínculos em que Tu não és Tu, mas os interesses que representes, assim como Tu tampouco enxergarás nas outras pessoas nada além do que os interesses que elas representem.

Assim é que os sujeitos se transformam em objetos.

As conexões que faças desinteressadamente, com a alma motivada por entusiasmo, sentimentos indecifráveis e que funcionem em torno da boa vontade de fazer companhia, dar apoio ou prestar alguma ajuda, nessas Tu serás mais Tu e as pessoas com que te relaciones serão mais verdadeiras contigo e com elas mesmas também.

Assim é que os sujeitos se transfiguram lentamente em algo maior do que cada um deles seria separadamente.

Ouviste muitas vezes que a união faz a força, também ouviste que há de se dividir as pessoas para reinar sobre elas. Quantas vezes mais precisarás fazer essa constatação até te convenceres de que precisas consagrar-te a aprender e praticar a ciência do relacionamento?

A dinâmica psíquica pela qual mudamos de sujeitos para objetos mutuamente nos relacionamentos é muito intrincada e complexa, parece estar acima de nossa capacidade de dominá-la, porém, não está. Aos poucos, todo dia e a toda hora, repousa a mente e coração na boa vontade de melhorar as conexões que chamamos de relacionamentos. Um pouquinho a cada dia.

Relacionamentos de interesse parecem valiosos, mas empobrecem as pessoas, porque não são pessoas, são objetos.

Relacionamentos desinteressados enriquecem as pessoas, porque circula entre elas Algo Maior.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.