Coisas que você não prefere

Oscar Quiroga

25 de abril de 2012 | 00h36

25-4-12 – quarta-feira – Das 0h36 até 17h32, horário de Brasília, a Lua que cresce em Gêmeos está em trígono com Saturno. No mesmo período, Mercúrio e Plutão estão em quadratura.

Coisas que você teria preferido não saber, mas acabou sabendo.

Coisas que você nunca gostou de fazer, mas continua fazendo.

Pessoas que você acha desagradáveis e fazem parte de sua rotina.

Visões nada confortantes e seus olhos que sempre acabam registrando.

Quanto há de situações em sua vida que você não prefere, mas que continuam ocorrendo sistematicamente?

Talvez seja preferível nem começar a fazer essa contabilidade, mas iniciar o questionamento de se tudo aquilo que achamos desprezível não tenha de ser incluído definitivamente como uma parte de nossas existências. Afinal, vai continuar acontecendo, ou não?

Quanto mais a gente luta e se esforça para anular ou desintegrar algumas coisas, mais essas parecem se fortalecer com esse esforço. É como se nossa própria força as alimentasse.

E é isso mesmo, as contrariedades não podem receber nossa oposição mal-humorada, nós podemos contrariá-las brincando com elas, driblando alegremente seus avanços e, assim, chegaremos ao ponto de não mais nos contrariar com elas, a despeito de que algumas sejam verdadeiros infernos.

Se você quiser desintegrar mesmo essas situações, em vez de se angustiar com elas, acabe-as através da divina indiferença.

Continue vivendo sua vida com alegria, com a mente focada no que está além de tudo isso e, como efeito colateral, um dia você despertará e verá que nada do que antes era infernal sobreviveu a essa sistemática indiferença.

Certamente, o mundo não funciona assim e esta atitude não veio no pacote da boa educação que você recebeu.

Por quê? Porque o mundo não funciona assim, e porque não funciona assim, num período como o atual tende a produzir notícias ameaçadoras, que intimidam e anunciam seu próprio fim.

Próximo boletim será publicado às 17h32 de 25/4/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.