Chega de vida normal!

Chega de vida normal!

Oscar Quiroga

11 de dezembro de 2012 | 20h23

Às 20h23 de terça-feira 11-12-12 a Lua que míngua ingressou em Sagitário e está em quadratura com Netuno, conjunção com Mercúrio, trígono com Urano e quadratura com Júpiter até 12h12, horário de verão de Brasília.

E aí chega o momento em que você olha ao seu redor, depois olha para si e verifica que aquela vida intensa, vibrante e cheia de surpresas magníficas ficou em algum lugar do passado, ou ainda, ficou protelada a um futuro incerto.

No aqui e agora você verifica que, a despeito de suspeitar que o mundo possa acabar de forma iminente, nem sequer esse argumento definitivo serve para você mandar a “normalidade” para o espaço e se dedicar, já mesmo, a agir de acordo com seu íntimo anseio de intensidade, vibração e magnificência.

A “normalidade” agrilhoa, estabelece uma prisão que não existe por si mesma, ela é forte porque você acredita nela. É o mesmo caso do dinheiro, que não possui nenhum valor por si mesmo, vale apenas porque as pessoas depositam nele a fé.

De tempos em tempos, como agora, ressurge o original desejo de viver uma vida intensa e vibrante, sem comodismo, sem a prisão da normalidade, com cada ato motivado pelo que de mais puro e verdadeiro temos em nós.

E vai tentar você continuar sua vida normal com um barulho desses dentro da alma!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.