As obrigações

Oscar Quiroga

29 de setembro de 2011 | 15h12

Das 15h12 de quinta-feira 29-9-11 até 23h19 de sexta-feira 30-9-11, horário de Brasília, a Lua que começou a crescer em Escorpião está em quadratura com Netuno. No mesmo período, Vênus e Saturno estão em conjunção.

 

O cumprimento de obrigações só é visto com enfado e aborrecimento por aquelas almas que pensam em seu bem particular em detrimento do bem comum.

Todos, sem exceção, estamos contaminados por esse virus, apenas difere a medida em que usamos essa orientação para nortear atitudes e decisões.

As obrigações são resultado da necessidade de se promover o que haja de melhor nos espaços públicos, no trato do que há em comum na civilização de nossa humanidade e a medida de respeito por essas questões tanto quanto o cumprimento das devidas obrigações assegura que todas as pessoas possam particularmente ter espaço para suas felicidades peculiares.

O contrário nunca será verdade e, em vez disso, quando o bem particular é posto acima do bem comum, acaba que nem o necessário espaço público é garantido nem tampouco a felicidade pessoal acontece, tudo decai e até o sólido se desintegra no ar. Esta é a situação em que nossa civilização moderna se encontra na atualidade.

Por isso a necessária ênfase no cumprimento das obrigações, indo além do espontâneo aborrecimento que essas causarem por apontarem mais longe do bem-estar puramente pessoal, na direção do bem comum.

Quem assim se atrever a se comportar logo perceberá que a nova onda da civilização não é uma teoria nem fantasia, mas a mais pura e verdadeira das realidades.

 

Próximo boletim será publicado às 23h19 de 30/9/11

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: