Ânimos acirrados

Ânimos acirrados

Oscar Quiroga

30 de abril de 2012 | 20h03

Às 20h03 de segunda-feira 30-4-12 a Lua quarto crescente ingressou em Virgem e está em oposição a Netuno, conjunção com Marte e trígono a Plutão até 12h30 de terça-feira 1-5-12, horário de Brasília.

Um primeiro de maio, dia do trabalhador, com ânimos acirrados ao redor do mundo, reclamações justas, mas que ainda não acertam na tecla correta para que sejam superadas as distorções planetárias introduzidas e entremeadas nas relações de trabalho.

Uma e outra vez ao longo da história humana contemplamos a mesma tragédia, aqueles que se insurgem para anular os opressores, logo que adquirem o poder se transformam em novos opressores.

Por isso as reclamações dos trabalhadores do mundo neste primeiro de maio, apesar de justas e merecidas, não chegam ainda a tocar no verdadeiro nervo que poderia ser transformado para que as reais distorções dos relacionamentos de trabalho sejam superadas.

Ainda não, mas a cada ano a situação se aproxima cada vez mais da ideal.

O maior obstáculo continua o mesmo de sempre também, a visão estreita do egoísmo, a vontade mesquinha de cada pessoa solucionar seu problema particular e se desinteressar pelo conjunto da humanidade.

Por isso, não dá para afirmar que as rebeliões que hoje aconteçam sejam espontâneas e provindas do espírito, ainda as coisas estão tingidas de egoísmo e vontade destrutiva.

Porém, mesmo assim as coisas avançam de acordo com o Plano Mestre.

Próximo boletim será publicado às 12h30 de 1/5/12

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.