Amor amado para os amáveis

Amor amado para os amáveis

Oscar Quiroga

09 de junho de 2012 | 16h23

Às 16h23 de sábado 9-6-12 a Lua que míngua ingressou em Peixes e está em conjunção com Netuno, trígono com Mercúrio e sextil com Plutão até 8h34 de domingo 10-6-12, horário de Brasília.

Talvez esteja dando aquela ansiedade produzida pela iminência do Dia dos Namorados e você olha ao seu redor e não encontra a companhia desejada e desejável, ou porque ela não existe mesmo, ou porque a que existe não preenche os requisitos que sua alma estipula e a respeito dos quais não há como fingir que esses não existem ou que não são tão importantes assim. Se não fossem importantes, não estava aí você a olhar com certo íntimo e oculto desprezo a companhia que está ao seu lado.

Porém, neste período pelo menos se pode tirar uma vantagem dessa incongruência, que é a de você, em primeiro lugar, preencher em seu próprio ser o requisito que desejaria encontrar em outra pessoa.

Sim, se você quiser receber amor, comece tornando sua alma merecedora de ser amada, sendo a mais amável das criaturas entre o céu e a terra.

O Dia dos Namorados, apesar de ser um evento puramente comercial, faz tanger uma fibra do espírito que é muito querida ao humano, a do amor.

Por isso a ansiedade, que não é meramente de receber ou oferecer presentes, mas também a de dar continuidade à linha milenar de conduta mediante a qual novos brotos de realidade humana continuam a surgir entre o céu e a terra como fruto da atração entre as pessoas.

Este é um período propício a você demonstrar que sua alma é merecedora do amor, que é amável.

Coincide com a iminência do Dia dos Namorados, mas é maior do que essa data, é um evento que nunca teve princípio e nunca terá fim.

Próximo boletim será publicado às 8h34 de 10/6/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.