Afobamento

Afobamento

Oscar Quiroga

24 de agosto de 2013 | 01h18

 

Da 1h18 de sábado 24-8-13 até 7h03 de domingo 25-8-13, horário de Brasília, a Lua que míngua em Áries está em quadratura com Júpiter e Marte. No mesmo período, Vênus e Plutão em quadratura, Sol e Mercúrio em conjunção.

Afobamentos são maus sinais para este momento, indicam que os desejos se tornaram maiores e mais fortes do que a Alma que os desejou e, assim, invadem a mente com tagarelices de todos os tipos, alimentando a sensação de que é “agora ou nunca”, ‘’ é hoje!”.

Pois pode até ser hoje, mas sem afobamento, sem precocidade no gozo, sem antecipação, fluindo o melhor possível com o andar do desejo que você quer satisfazer, tendo o Universo inteiro para fornecer os recursos e materiais e a mente para construir o cenário onde isso acontecer.

Fazer tudo com afobamento significaria não apenas proceder dentro de margens de pobreza espiritual como também se colocar em risco, diminuindo radicalmente os padrões de exigência e se conformando com a mera sombra distorcida do que verdadeiramente você deseja.

Nada de afobamento então! Eleve a mira, você não perderá por esperar, que nem seria uma espera, mas tempo necessário para amadurecer tudo, ciente de que seria inevitável sua satisfação.

Sem afobamento você verá que tudo dá muito mais certo.

E sem afobamento não significa desprovido de intensidade, mas com essa toda contida e represada gentilmente com um enorme dique conceitual que transforma a força caótica da natureza em provedora de energia sustentada e sustentável. Feita satisfação sublime.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: