O preço da desconfiança

Oscar Quiroga

18 de setembro de 2011 | 14h02

 

Das 14h02 de domingo 18-9-11 até 15h20 de segunda-feira 19-9-11, horário de Brasília, a Lua que míngua em Gêmeos está em trígono com Saturno. No mesmo período, Vênus e Plutão estão em quadratura, Marte ingressa em Leão.

 

A desconfiança sempre chega sugerindo ser prudente e poderosa arma preventiva contra fracassos, traições e decepções, investindo-se da capacidade de ser antídoto contra as perdas e prejuízos.

Na prática, como a desconfiança está no olhar de quem a enxerga em tudo e em todos, ela mesma provoca o prejuízo, ela mesma é o princípio de todo prejuízo, pois socializando o medo e instituindo a priori a rejeição de todo bom relacionamento, promove ela mesma um mundo que contraria a bondade e solidariedade humanas.

Assim andam as coisas! E se tudo é a cada dia mais e mais caro é porque o preço da desconfiança sempre será infinitamente maior do que aquele que custaria a confiança.

Neste momento a alma humana se vê perante a oportunidade de escolher entre apostar na confiança ou continuar vivendo às avessas, depositando confiança na prática da desconfiança.

No fundo, como vocês podem comprovar, só há confiança, mas em vez dessa ser praticada ativamente é investida às avessas, com as pessoas preferindo confiar em que a desconfiança as salvará das perdas e prejuízos, o que na prática nunca aconteceu, não acontece nem nunca acontecerá.

 

Próximo boletim será publicado às 15h20 de 19/9/11

 

Tudo o que sabemos sobre:

lua em gêmeosLua mínguaQuirogaSincronia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: