A mão da severidade

Oscar Quiroga

06 de setembro de 2011 | 17h49

 

Das 17h49 de terça-feira 6-9-11 até 4h11 de quarta-feira 7-9-11, horário de Brasília, a Lua que cresce em Capricórnio está em quadratura com Saturno.

 

A mão severa do destino, a mão severa do Pai, a mão severa da Lei, a mão severa do infortúnio; certamente ninguém quer encontrar a mão severa de nada nem de ninguém.

Por quê? Porque só os puros conseguiriam atravessar uma experiência dessas sendo acariciados por essa mão severa em vez de encontrar nela um castigo.

A severidade não nos é querida nem desejável porque intimamente todos reconhecemos que encerramos em nossos armários vários assuntos complicados e ao mesmo tempo posamos de dignos e probos perante nossos semelhantes. Essa realidade que inventamos para nós mesmos nos castigaria quando a mão severa do destino surgir.

Porém, ao mesmo tempo, essa mão severa que parece castigar é tão eficiente quanto a de nossos Pais que, engolindo seus próprios sentimentos, nos fizeram enxergar a realidade e mesmo que naquele momento se tornaram antipáticos aos nossos olhos, ao longo dos anos tivemos de reconhecer que nada melhor poderiam ter feito conosco.

A mão severa do destino serve para você entrar na linha, mas se você insistir em ficar fora da linha, bem, a mão severa fará o devido trabalho.

 

Próximo boletim será publicado às 4h11 de 7/9/11

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: