A hora do arrependimento

Oscar Quiroga

01 de agosto de 2011 | 20h39

 

Das 20h39 de segunda-feira 1-8-11 até 7h05 de quarta-feira 3-8-11, horário de Brasília, a Lua que cresce em Virgem está VAZIA. No mesmo período, Mercúrio começa a retrogradar, Marte ingressa em Câncer.

 

Esta é a hora da confusão, do arrependimento, da culpa que morde fundo no coração dos que pensaram que cometer erros protegidos pela normalidade continuaria rendendo frutos saborosos e nenhum castigo.

Esta é a hora da trágica certeza de que o efeito dominó que veio sendo regulado com muletas até agora e há anos não terá mais como ser detido, a contemplação da tragédia é a única alternativa.

Choro e ranger de dentes, como a Bíblia profetizou, não serão privilégio (?) de ninguém, ainda que formalmente o ser humano pareça protegido pela investidura. Há tempo demais que a normalidade mascara injustiças siderais que na prática são crimes de lesa humanidade. Às vezes aparecem loucos que imaginam ser justo devolver esses crimes de lesa humanidade e praticam atos de terrorismo amparados pelo exemplo que continuamente veio dos governos do mundo.

Contemplai o fim desse mundo, mas não vos precipiteis ao regozijo, porque isso vos identificaria com esse fim e seriais engolfados pela voragem.

Compaixão santa nessa hora! Estender a mão amiga para ajudar e solidarizar-se com a dos semelhantes são as marcas das almas verdadeiramente evoluídas que lutam para ver neste planeta belo e assustado o progresso de uma humanidade bela, inteligente, justa e verdadeira.

Pratique a sagrada arte da despreocupação enquanto o mundo dá trancos e solavancos para que isso desvincule sua presença da voragem destrutiva. O que verdadeiramente importa não é a destruição, mas o surgimento de uma sagrada onda vital que expressa o que de melhor nós desejamos ver implantado em nosso planeta Terra.

 

Próximo boletim será publicado às 7h05 de 3/8/11

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: