A diferença que faz toda a diferença

Oscar Quiroga

09 de novembro de 2011 | 05h46

Às 5h46 de quarta-feira 9-11-11 a Lua quase Cheia ingressou em Touro e permanece em conjunção com Júpiter e trígono com Plutão até 17h08, horário de verão de Brasília.

A diferença entre os humanos espiritualizados e os que se afastaram da luz consiste em que para os primeiros as circunstâncias adversas são motivo de dor, como para todos aliás, porém, eles e elas não se dobram, reconhecem nessas adversidades a deixa do misterioso destino para vencê-las ou aproveitá-las de modo que o resultado continue sendo o progresso e bem-estar merecidos.

Já os humanos que se afastaram da luz vivem se convencendo de que as circunstâncias que o mundo produz são insuperáveis e que a própria vida deles e delas não é resultado de seus desejos e vontades, mas que estão ao sabor das ondas da vida, sempre misteriosa.

Neste momento tal distinção se acentua ainda mais do que normalmente, porque estamos prestes a experimentar nova Lua Cheia, momento do mês em que a dimensão espiritual derrama suas bênçãos sobre a Humanidade.

Quando não se está preparado para receber essas bênçãos, a tendência é o enlouquecimento.

A preparação para recebê-las consiste em, primeiro, aceitar que somos todos partícipes da Vida Una, segundo, que o instrumento da oração, ou meditação, se encontra disponível para sintonizar essas bênçãos. O uso da oração ou meditação não consiste em fazer apelos dramáticos por bens materiais, mas em tornar o coração receptivo às graças que circulam graciosa e gratuitamente pelo infinito Universo.

Próximo boletim será publicado às 17h08 de 9/11/11

Tudo o que sabemos sobre:

Lua CHEIALua em Touro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: