A coincidência e os símbolos

Oscar Quiroga

01 de abril de 2012 | 05h37

Às 5h37 de domingo 1-4-12 a Lua que cresce ingressou em Leão e está em trígono com Urano até 14h43, horário de Brasília.

Triste coincidência ser hoje o nefasto Dia do ano consagrado à Mentira e também ser Domingo de Palmas, o dia em que o Ungido Emissário do Altíssimo entrou triunfante em Jerusalém montado em um asno.

Que haja um dia do ano consagrado à mentira parece a mim uma daquelas piadas de mau gosto que continuam sendo populares apesar do mal que provocam.

Enquanto isso, é digno notar que tudo na vida dos Emissários Celestiais tem significado estelar e merece atenção, porque eleva a consciência.

Esta é a triste coincidência, que num mesmo dia se celebre algo que limita a consciência e também de algo que a eleva.

Vamos ficar com a elevação e ignorar o rebaixamento.

A constelação do Asno está vinculada à constelação de Câncer, pois através desta região do céu circula a força instintiva e cega que nossa humanidade manifesta nos movimentos populares. Que a figura do Emissário do Altíssimo entre triunfante na cidade sagrada de Jerusalém sobre o asno é uma mensagem de que o princípio mais elevado da consciência começou a conduzir nossas forças instintivas e que, mesmo com a maior parte das pessoas achando que tudo está podre e decadente, na verdade tudo procede da melhor forma possível, com o princípio espiritual montado sobre nossa brutalidade e a elevando através da eternidade.

Está tudo bem, conte com isso, a imagem de Cristo entrando em Jerusalém montado no asno garante que seja assim.

Próximo boletim será publicado às 14h43 de 1/4/12

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.