A beleza é o resplendor da Verdade

A beleza é o resplendor da Verdade

Oscar Quiroga

13 Fevereiro 2013 | 19h34

Das 19h34 de quarta-feira 13-2-13 e até 1h36 de sexta-feira 15-2-13, horário de verão de Brasília, a Lua que cresce em Áries está em sextil com Vênus e Sol.

A beleza é o resplendor da Verdade.

Impossível não venerá-la em todas suas manifestações, estéticas, poéticas, musicais e pelas coincidências entre a percepção e os fenômenos, que descortinam belezas infinitas em acontecimentos de rotina.

É nos detalhes que se fazem grandes aproximações à Vida, a dança de algumas borboletas, uma flor, o entardecer, o arco-íris, a natureza é profícua em beleza, porque é verdadeira o tempo inteiro.

Nossa humanidade não consegue ser verdadeira o tempo inteiro, por isso também produz muita feiura. Porém, até nisso há beleza e verdade envolvidas, porque tendo nossa humanidade de escolher a aproximação à beleza, não sendo mais um processo automático, ainda que alterne a verdade com a simulação, mesmo assim nossa humanidade inventa aos montes, e não haveria verdadeira razão de criticá-la por isso, apenas coibir-lhe desvios e distorções que sejam ofensivos e violentos intencionalmente.

Pratique a veracidade, você tem neste momento o terreno fértil para ser mais transparente em suas atitudes, se dirigir assertivamente à produção do acontecimento que tiver em mente.

Essa atitude é legítima, porém tão legítima quanto essa é a de ninguém ter obrigação de ser constrangido pelo desejo alheio.

A elegância, nesse sentido, não é mera formalidade cosmética, é a forma mais arredondada possível dos relacionamentos humanos, para que todas as pessoas envolvidas se sintam à vontade, alegres e virtuosas, especialmente para ser verdadeiras e, por isso, agregarem beleza ao mundo, como efeito da própria vontade.