Weeds no limite

Estadão

27 Junho 2011 | 19h40

A nada politicamente correta Weeds pode ter chegado ao fim. A sétima temporada da série, que estréia esta noite nos Estados Unidos, pode ser a última. A criadora da atração, Jenji Kohan, já revelou que tem contrato assinado apenas para este ano. Além disso, o produtor Roberto Benabib afirmou à Hollywood Reporter que sua equipe está pronta para um eventual cancelamento. “Estamos desenhando o final da temporada que pode vir a ser o fim da série ou um prelúdio para uma oitava temporada, se for o caso”, disse.

“O final terá um desfecho para muitas coisas, mas um grande potencial para continuar”, completou Benahib, que afirma estar tranqüilo com a situação da atração. Segundo ele, a equipe de criação sempre trabalhou com a mesma perspectiva.

De fato, a série já renovou inúmeras vezes seu enredo. Agora, começa com Nancy cumprindo pena domiciliar em Nova York. O mote desta vez é conhecer a verdadeira personalidade da protagonista, longe da família.

** Enquanto ainda tem série, um aplicativo do Facebook promete agradar os fãs mais “engajados”: jogo tipo Farmville adaptado para Weeds. Uma versão beta de Weeds Social Club já está no ar, com direito a personagem com a carinha da Mary-Louise Parker e interação no estilo “fazendinha”, com cultivo e venda de maconha com as mesmas dificuldades que a protagonista enfrenta na série. O jogo só não ensina a cultivar a planta, porque aí já seria demais, né?