‘Modern Family’: negociação de salários gera crise no elenco

Estadão

24 Julho 2012 | 18h53

Foto: Reprodução

A coisa não anda bem nos bastidores de Modern Family. A maior parte do elenco decidiu nesta terça-feira processar a Fox (que produz a série) na tentativa de anular seus contratos. De acordo com o site de entretenimento The Hollywood Reporter, os atores Ty Burrell (Phil), Julie Bowen (Claire), Jesse Tyler Fergunson (Mitchell),  Eric Stonestreet (Cameron) e Sofía Vergara (Gloria) tentam renegociar os seus salários. Ainda segundo o site, os 5 artistas ganham em torno de US$ 65 mil por episódio.  Ed O’Neill (Jay), que também renegocia seu contrato – e ganha mais do que os colegas – ainda não foi à justiça, mas fontes do The Hollywood Reporter encaram como certa a sua entrada. A Fox, por sua vez, ofereceu ao elenco US$ 150 mil por episódio na 4ª temporada, mais US$ 50 mil de bônus. Já no 5º ano, eles passariam a receber US$ 200 mil; no ano seguinte US$ 225 mil, além de um reajuste para US$ 325 mil para a temporada 9, caso a série consiga sobreviver até lá. Os 5 atores não concordaram com os valores, e pedem no mínimo o dobro para continuarem no show. Já o elenco infantil ainda não iniciou as negociações de contrato.

Modern Family é uma série de grande sucesso nos EUA, com média de 13 milhões de espectadores. Em 2011, a comédia rendeu à ABC (canal americano que a exibe) US$ 164 milhões em publicidade.

Por conta da crise, a primeira leitura da 4ª temporada, marcada para esta terça-feira, foi cancelada.