‘Cansei de fingir que Ashton Kutcher não é uma droga’

Estadão

17 Fevereiro 2012 | 15h41

Um prêmio pra quem acertar quem é o autor dessa frase, digamos, simpática (um pouco menos sutil sem a nossa tradução: “Ashton sucks”).

Pois é. Pra quem achava que Charlie Sheen tinha desencanado de vez de Two And a Half Men a declaração foi uma surpresa. O ex-protagonista da série deu a entender que estava sendo somente polido desde que Ashton Kutcher assumiu seu lugar na série de Chuck Lorre, em entrevista ao site especializado em celebridades TMZ.

 

Segundo o TMZ,  Sheen desistiu de ser politicamente correto depois que a Warner, canal que exibe Two And a Half, abriu um processo contra o comediante por usar a imagem do seriado para promover seu novo programa, Anger Management.

Aí ele desabafou: “Eu tô cansado de mentir… Estou cansado de fingir que o show não é uma droga, que Ashton não é uma droga. Não é nada pessoal… Eu me sinto mal por ele… ele está preso em um péssimo roteiro. ”

Muito se falou de Charlie Sheen neste blog à época de sua demissão por mau comportamento.  Apesar de muitos acharem que a série deveria acabar, Chuck Lorre arriscou, convidando Kutcher, conhecido por papéis de humor no cinema e por ancorar o programa de pegadinhas Punk’d.

 

Desde setembro do ano passado, então, ele está na série como um ricaço imaturo, que compra a mansão do falecido Charlie. A audiência do programa não demorou muito para começar a cair.

 

Sheen pegou pesado ou a série piorou mesmo depois que ele saiu? Opinem!