Uma bela surpresa ver Sophia Loren, aos 86 anos, brilhando em ‘Rosa e Momo’

Uma bela surpresa ver Sophia Loren, aos 86 anos, brilhando em ‘Rosa e Momo’

Filme dirigido pelo filho da atriz, Edoardo Ponti, conta com música interpretada por Elza Soares e está na Netflix; veja o trailer

Eliana Silva de Souza

25 de novembro de 2020 | 12h54

Sophia Loren e Ibrahima Gueye, no filme 'Rosa e Momo' (foto Regine de Lazzaris Aka Greta)

Sophia Loren e Ibrahima Gueye, no filme ‘Rosa e Momo’ (foto Regine de Lazzaris Aka Greta)

É muito bonito ver novamente na tela uma atriz como Sophia Loren, do alto dos seus 86 anos, atuando ainda de forma emocionante. Disponível no catálogo da Netflix, seu mais recente filme Rosa e Momo, que conta com direção do filho da atriz, Edoardo Ponti, é uma chance de admirar essa atriz, e que tantos filmes abrilhantou com sua presença elegante e bela.

Na história, Sophia Loren é Rosa, uma ex-prostituta que leva a vida cuidando dos filhos das mulheres que precisam trabalhar como prostitutas. Rígida com as crianças, ela vai receber um pedido de seu amigo, o Dr. Coen (Renato Carpentieri), que coloca sob sua guarda o pequeno Momo (Ibrahima Gueye), um jovem senegalês de 12 anos que não vê futuro em nada, é arredio, vive de pequenos furtos.

Rosa, depois de muito rejeitar, acaba concordando com o pedido e coloca em sua casa o menino. Aos poucos e aos trancos e barrancos, os dois começam a se entender. A mulher não tem uma vida fácil e ainda precisa lidar com os fantasmas do passado. Ela é uma sobrevivente do Holocausto e com toda essa carga para carregar e guardar nos cantos mais escondidos de sua casa.

Rosa e Momo é a beleza da vida, da relação das pessoas, do olhar o outro, de se fazer entender e respeitar.

Sim, ainda tem as canções do filme, que tem Elza Soares entoando o samba Malandro, e Laura Pausini interpretando o tema central.

 

.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.