Último episódio da sétima temporada da série ‘The Blacklist’ usa animação como recurso

Último episódio da sétima temporada da série ‘The Blacklist’ usa animação como recurso

Técnica foi saída para driblar a suspensão das gravações por causa da covid-19, episódio vai ao ar nesta quinta, 18, às 22h, pelo canal AXN; veja o trailer

Eliana Silva de Souza

18 de junho de 2020 | 18h39

Episódio feito em animação da série The Blacklist (foto Sony)

Episódio feito em animação da série The Blacklist (foto Sony)

Será nesta quinta-feira, 18, que irá ao ar o episódio especial da série The Blacklist, que usa animação como forma de driblar a questão do isolamento social por causa da pandemia do coronavírus, que suspendeu as gravações com elenco. Esse será o 19º e último episódio da sétima temporada e vai ao ar às 22h, pelo canal AXN. Mas a tarefa de realizar esse final dessa forma não foi nada fácil, primeiro porque a equipe de produção precisou escolher que partes do roteiro possibilitariam essa transformação em desenho. Depois tiveram de enviar equipamentos profissionais de gravação de áudio para os atores, que estavam confinados.

Agora, imagina James Spader, que interpreta Raymond Reddington e estava em uma fazenda do século 19, distante de tudo, e que precisou recorrer a métodos rudimentares para captar um áudio cristalino. Bem, fora todo transtorno para tornar viável esse episódio, o que interessa mesmo é saber que viveremos fortes emoções, com Liz (Megan Boone) sendo forçada a tomar uma decisão radical.

No fundo do mar
O fotógrafo Luciano Candisani é o destaque desta sexta-feira, 19, do #MISemCasa, que tem transmissão pelo YouTube do museu, a partir das 20h. Em bate-papo mediado por Eder Chiodetto, Candisani vai falar sobre a sua experiência com as Haenyeo, mulheres da Ilha de Jeju, na Coreia do Sul, onde pôde fazer imagens dessas senhoras de até 90 anos de idade, que tiram seu sustento do fundo do mar.

Bailando pela vida
O SescTV disponibiliza nesta quinta-feira, 18, às 20h, episódios inéditos da série Dança Contemporânea. Com direção geral de Antonio Carlos Rebesco, a nova temporada, que é composto por 13 episódios, propõe um olhar plural a partir das poéticas do corpo negro. Na estreia e na quinta da semana seguinte, o canal exibe respectivamente os espetáculos Sons D’Oeste, criado e dirigido por Flávia Mazal e interpretado pela Trupe Benkady, e Mensagens de Moçambique, de Wolfgang Pannek e Jorge Ndlozy e encenado pela Taanteatro Companhia.

Tudo o que sabemos sobre:

TelevisãoJames SpaderAXN

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: