Série ‘Radar Pet’, da NatGeo, mostra adoráveis detetives caninos em busca de animais perdidos

Série ‘Radar Pet’, da NatGeo, mostra adoráveis detetives caninos em busca de animais perdidos

Eliana Silva de Souza

07 de fevereiro de 2019 | 11h11

Uma das situações mais complicadas e dolorosas, para quem ama animais, é ter o seu amigo perdido e você sem saber por onde procurá-lo. Pois a National Geographic estreia nesta quinta-feira, 7, às 21h, a série Radar Pet, que traz uma equipe mais que especial em busca dos animais desaparecidos. A equipe de busca é formada pela empresa Busca Pet, composta por cinco cães e seis pessoas.
Entre os destaques caninos, temos o Barão, que é o líder do time e tem em seu currículo mais de 700 buscas bem-sucedidas. Tem ainda a Irá, que se destaca nas buscas rurais, o Gugo, com seu porte físico avantajado, o Sinatra, um expert na resolução de crimes, e o Sherlock, filho de Barão e Irá, é o estagiário da turma.

‘Radar Pet’, série com cães treinados para fazer resgates (foto Joana Rochadel)

‘Radar Pet’, série com cães treinados para fazer resgates (foto Joana Rochadel)

Claro que para realizar um trabalho desses, os detetives caninos precisam de um bom treinamento, pois as buscas são feitas em diversos locais, seja ou não na cidade. “Os cães são treinados com a metodologia de odor específico, ou seja, são ensinados a buscar em duas fontes de cheiro uma compatibilidade. Quando os cachorros encontram cheiros idênticos aos que foram pedidos, ganham recompensa para que associem o sucesso ao prazer. Dessa forma, cada cachorro desenvolve a capacidade de selecionar odores”, explica Jorge Pereira, fundador da empresa Busca Pet. Pereira afirma que “o tempo de treinamento é variável, dependendo da relação que o cão tem com seu condutor. Quanto mais confiança o cachorro tiver em seu parceiro, mais propenso estará para enfrentar situações adversas durante as buscas. No entanto, o tempo médio é de um ano de treinamento”.

O público vai poder torcer para que as histórias terminem de forma positiva, com os animaizinhos sendo encontrados. Mas, a cada episódio, o que impera é a emoção dessa busca. “O amor aos pets é muito forte, em muitos casos eles passam a fazer parte da família, então a perda de um animal de estimação é uma das situações mais desesperadoras e angustiantes. Na produção de cada episódio, pudemos ser testemunhas da emoção dos reencontros, cada vez que as famílias se reúnem com seus pets perdidos e o alívio depois de tantos dias de incerteza, o resultado é emocionante”, conta Fernando Semenzato, vice-presidente de produção original da Nat Geo Latam.

 

Tudo o que sabemos sobre:

National GeographicSéries de TVTelevisão

Tendências: