Série ‘Luke Cage’ volta para a segunda temporada seguindo receita de sucesso do primeiro ano

Série ‘Luke Cage’ volta para a segunda temporada seguindo receita de sucesso do primeiro ano

Estadão

20 Junho 2018 | 09h39

Pedro Rocha
Especial para O Estado

A série sobre o herói Luke Cage, da Marvel, está de volta para a sua segunda temporada na Netflix, que estreia com 13 episódios nesta sexta-feira, 22. O ator Mike Colter retorna como o personagem para lidar com as consequências da primeira temporada e da minissérie Defensores, que o reuniu com o Demolidor, Jessica Jones e Punho de Ferro.

Cena da segunda temporada de 'Luke Cage', com (foto: David Lee/Netflix)

Cena da segunda temporada de ‘Luke Cage’, com (foto: David Lee/Netflix)

Na nova leva de episódios, a série repete a receita do sucesso do primeiro ano, com conflitos familiares no foco da trama, algo válido tanto para a vilã Mariah Dillard (Alfre Woodard), que continua a liderar os negócios escusos do Harlem após matar seu primo na primeira temporada, quanto para o protagonista. Logo no primeiro episódio, Luke reencontra seu pai, James Lucas, último papel do ator Reg E. Cathey, vencedor do Emmy por sua participação House of Cards, que morreu vítima de câncer este ano. Foi o outro filho de Lucas, Willis (Erik LaRay Harvey), o vilão final da fase anterior.
Por conta de todos os confrontos que protagonizou no Harlem, Luke agora é uma grande celebridade. Um aplicativo rastreia seus passos e produtos são vendidos com seu nome, criando uma nova discussão: pode um herói ganhar dinheiro com isso? Claire Temple (Rosario Dawson), sua namorada, acha que sim. Ela, que sempre tentou segurar a onda de Cage, é agora a maior incentivadora.

Temple, aliás, que é o elo entre todas as séries da Marvel na Netflix, lida com as experiências traumáticas pelas quais passou em Defensores. Ela se sente culpada pelo que aconteceu com Misty (Simone Missick) e, por isso, deseja colocar a mão na massa para não ser mais a mocinha indefesa. Apesar de não receber oficialmente o título de Enfermeira da Noite no Universo Marvel, a música Night Nurse, de Gregory Isaacs, que faz parte da trilha sonora, é uma indireta e tanto. O reggae, aliás, é destaque na temporada, principalmente por conta da ascensão do traficante jamaicano Bushmaster (Mustafa Shakir) no Harlem.

**

Barbara Gancia, direto de Moscou, entrevista Glenda Kozlowski para o programa Saia Justa, que vai ao ar nesta quarta, às 21h30, no GNT, dentro do quadro Invasões Bárbaras. Glenda, que está cobrindo a Copa, conta como é ser mulher no mundo do futebol. Além dessas reportagens, haverá também pílulas com curiosidades sobre o país que é a sede do mundial 2018.

**

Sharp Objects, série baseada na obra de Gillian Flynn, estreia em 8 de julho, 22h, na HBO. Produção mostra a repórter Camille Preaker (Amy Adams), que volta à sua cidade para cobrir o assassinato de duas garotas. Enquanto tenta montar um quebra-cabeça psicológico sobre seu próprio passado, acaba se identificando com as jovens vítimas.