Programa ‘Saia Justa’ comemora 20 anos com novas integrantes e quadros especiais

Programa ‘Saia Justa’ comemora 20 anos com novas integrantes e quadros especiais

Atração estreia nova temporada, às 22h45, no GNT, com Astrid Fontenelle no comando e Sabrina Sato, Larissa Luz e Luana Xavier ao seu lado no sofá

Eliana Silva de Souza

30 de março de 2022 | 15h14

Há 20 anos entrava no ar o programa Saia Justa, no GNT, onde se mantém firme nas noites de quarta-feira. Iniciando uma nova temporada nesta quarta, 30, às 22h45, a atração chega com caras novas no time formado por mulheres. Astrid Fontenelle continua na equipe, que terá agora a companhia da paulistana Sabrina Sato, da baiana Larissa Luz e da carioca Luana Xavier.

E, para comemorar as duas décadas do Saia Justa, estão agendados quadros especiais, além de fazer uma viagem por momentos marcantes que colocaram o programa na história da televisão brasileira. Mas, antes da largada, as participantes que se despedem da atração, Mônica Martelli, Pitty e Gaby Amarantos, prepararam depoimentos sobre a passagem pela atração e refletem sobre a importância de terem participado de debates sobre temas difíceis e necessários.

Luana Xavier, Sabrina Sato, Larissa Luz e Astrid Fontenelle comandam o 'Saia Justa' (Foto Kelly Fuzaro)

Luana Xavier, Sabrina Sato, Larissa Luz e Astrid Fontenelle comandam o ‘Saia Justa’ (Foto Kelly Fuzaro)

No primeiro programa desta nova fase, que começa nesta quarta, 30, no GNT, as Saias, como são tratadas as participantes, começam falando sobre a forma que lidam com as estreias, o primeiro emprego, com o novo, mas vão além, ao tratarem de temas como a primeira decepção amorosa, o primeiro filho. E seguem o papo analisando os riscos de se rotular uma pessoa por suas características físicas, ou de personalidade.

Para finalizar, aproveitam que o dia seguinte será o conhecido dia da mentira para avaliar o que se passa pelas redes sociais, que têm força no ato de mentir, o que leva a mudar a vida privada de quem se posiciona.

As novatas

“Sempre enxerguei o Saia Justa como um programa necessário. Ele foi pioneiro em abordar temas importantes sob a ótica feminina”, disse Sabrina Sato, no material divulgado pela emissora. “Sou movida a desafios, estou muito empolgada!”, comenta Larissa Luz. “Estamos fazendo história com duas mulheres negras de trajetórias distintas integrando o time de um programa tão respeitado. Estamos afiadíssimas!”, declara Luana Xavier.

Gaby, Mônica e Pitty

As integrantes anteriores se despedem do programa com outros projetos pessoais em vista. Desde 2018 dividindo o mesmo sofá no estúdio do GNT, Gaby Amarantos integra o elenco da novela Além da Ilusão da Globo, enquanto Pitty está se dedicando à nova turnê de shows. Mônica Martelli, que ficou por mais de nove anos na atração, direciona sua atenção para o roteiro do seu novo longa Minha Vida em Marte 2, além de preparar seu retorno aos palcos teatrais.

Astrid Fontenelle comanda o 'Saia Justa' (Foto Kelly Fuzaro)

Astrid Fontenelle comanda o ‘Saia Justa’ (Foto Kelly Fuzaro)

“Nesses 20 anos do Saia Justa, eu sou pura emoção por ter o privilégio de estar com novas integrantes revisitando e comemorando nosso passado e seguindo aprendendo muito, tendo minha curiosidade sendo aguçada e claro, me divertindo toda quarta-feira à noite”, comenta Astrid no material divulgado pela emissora para a imprensa.

20 anos de ‘Saia Justa’

O Saia Justa estreou em 17 de abril de 2002, no GNT. Comandado pela jornalista Mônica Waldvogel, a atração contava com a cantora e compositora Rita Lee, a atriz Marisa Orth e a escritora Fernanda Young.
Rita saiu em 2004, se despedindo das colegas e do programa na edição especial de número 100. Para o lugar, contaram com a cantora e compositora Marina Lima.

Sabrina Sato integra o time do 'Saia Justa' (Foto Kelly Fuzaro)

Sabrina Sato integra o time do ‘Saia Justa’ (Foto Kelly Fuzaro)

Em maio de 2005, ainda sob a batuta de Mônica Waldvogel, a temporada que estreava trazia a filósofa e escritora Márcia Tiburi e as atrizes Betty Lago e Luana Piovani. Luana saiu em maio de 2006 e a atriz Maitê Proença e a cantora Ana Carolina entram para o time. Ana Carolina se despede das Saias em 2007, sendo substituída por Soninha Francine, ex-VJ da MTV Brasil, mas que logo se desliga da atração.

Um hiato ocorreu no período de junho a novembro de 2010, quando programa ficou fora do ar, retornando em dezembro do mesmo ano. Mônica Waldvogel agora trazia ao seu lado a atriz Christine Fernandes e a escritora Teté Ribeiro. Nessa fase, a produção incluiu a participação de alguns homens, que se revezavam no sofá do programa – os atores Dan Stulbach e Eduardo Moscovis, o músico Leo Jaime e o jornalista Xico Sá.

Luana Xavier integra o time do 'Saia Justa' (Foto Kelly Fuzaro)

Luana Xavier integra o time do ‘Saia Justa’ (Foto Kelly Fuzaro)

Em 2011 Christine deixa o programa e cedo o lugar para a atriz Camila Morgado, que no ano seguinte também diz adeus ao programa. Entra atora na turma a atriz Maria Fernanda Cândido. O time desse ano era formado por Mônica Waldvogel, Teté Ribeiro, Maria Fernanda Cândido, Dan Stulbach, Eduardo Moscovis, Leo Jaime e Xico Sá. A temporada de 2012 será diferente, com a Saia Justa de Verão, que foi apresentada pelo quarteto masculino.

Quando volta em março de 2013, o Saia Justa conta com uma equipe completamente renovada. Entram para o quadro Astrid Fontenelle, a jornalista Barbara Gancia e as atrizes Maria Ribeiro e Mônica Martelli. Na nova temporada de verão, em 2014, as meninas saem de ferias e os rapazes tomam pé da situação. Voltam para comandar a atração, Dan Stulbach, Eduardo Moscovis, Leo Jaime e Xico Sá volta.

Larissa Luz integra o time do 'Saia Justa' (Foto Kelly Fuzaro)

Larissa Luz integra o time do ‘Saia Justa’ (Foto Kelly Fuzaro)

Na edição de 2015, saem Barbara Gancia e Maria Ribeiro. A atriz Taís Araújo entra para o grupo. Em 2017, a cantora e compositora Pitty se junta ao grupo. Quando Taís decide sair, é anunciado o nome de Gaby Amarantos. Passaram ainda pela atração, Fernanda Gentil, Maria Júlia Coutinho, Leilane Neubarth, Andreia Sadi e Ana Paula Araújo.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.