Ninguém se salva na terceira temporada de ‘Billions’

Ninguém se salva na terceira temporada de ‘Billions’

Estadão

21 Maio 2018 | 11h11

Pedro Venceslau

É difícil achar um caráter que se salve na série Billions, produção do canal pago norte-americano Showtime que está sendo exibida no Brasil em pílulas semanais pela Netflix. A terceira temporada mergulhou fundo no esgoto do mercado financeiro, da justiça e da alma humana no qual está inserido o embate épico entre os vilões da história.

O promotor Chuck Rhodes (Paul Giamatti) e o bilionário operador financeiro Bobby Axelrod (Damian Lewis) são duas figuras ao mesmo desprezíveis e encantadoras. As atuações deles são magistrais.

'Billions' mostra guerra ao capitalismo selvagem de Wall Street (foto: Netflix)

‘Billions’ mostra guerra ao capitalismo selvagem de Wall Street (foto: Netflix)

Antes eram os fins que justificavam os meios, agora é a sobrevivência que conta. Não há mais nenhuma bússola moral norteando suas ações. Se ambos já quebravam todas as regras quando eram movidos pela ambição, o que dirá agora que estão desesperados.

Existe uma passagem que não passa despercebida ao público brasileiro. No segundo episódio da atual temporada, os operadores da Axe Capital falam, sem citar nomes, sobre a Odebrecht durante um brain storm sobre cenário e oportunidades de negócios.

Alguém comenta sobre operações que foram atingidas por um “tsnunami” vindo do Brasil, literalmente. Esse tipo de fenômeno não costuma ocorrer por aqui, mas nunca é tarde para uma primeira vez.

“Pena que a maior construtora deles é uma fábrica de escândalos. Não ajuda que seja uma empresa que teve quase 100 executivos indiciados”, disse um dos participantes.

Para quem ainda não conhece, Billions conta a história de um procurador oportunista que declara guerra ao capitalismo selvagem de Wall Street.

 

**

Oswaldo Montenegro promove sessões de terapia em grupo, mediadas por psicóloga, com atores da segunda temporada da série De Sonhos e Segredos, do Canal Brasil.

**

Estreia nesta segunda, às 20h, a série Os Ímpares, no Canal Curta!, que terá 10 episódios. Neles, discos de cantores das décadas de 1960 e 1970 ganham releituras inéditas e exclusivas. Criolo, BNegão, Nação Zumbi e Teresa Cristina são alguns dos cantores que reinterpretam Jards Macalé, Marku Ribas, Walter Franco e Ronnie Von.

**

Chaves e Chapolin estreiam nesta segunda, 21, a partir das 23h, no Multishow.

 

Mais conteúdo sobre:

Séries de TVNetflixSérie Billions