‘Lady Night’, apresentado por Tatá Werneck, estreia na Globo com Cauã Reymond

‘Lady Night’, apresentado por Tatá Werneck, estreia na Globo com Cauã Reymond

Adriana Del Re

17 de janeiro de 2019 | 03h00

Após o sucesso das três temporadas do Lady Night no canal Multishow, o hilário programa de entrevistas apresentado por Tatá Werneck ganhou espaço no horário nobre da TV aberta. O late show estreia nesta quinta-feira, 17, na Globo, depois do Big Brother Brasil.

O programa também tem boa repercussão em outras plataformas, como o Now, em que atingiu recentemente a marca de 26 milhões de streamings. Aliás, Lady Night é um dos mais vistos nessa plataforma.

Na Globo, Lady Night estreia com Tatá entrevistando (e arrancando gargalhadas de) Cauã Reymond. Porque, em se tratando de Tatá Werneck, não poderia ser um tradicional programa de entrevistas.

Tatá e Cauã Reymond. Entrevista com o ator vai ao ar nesta quinta, 17. Foto: Gianne Carvalho

Dona de um humor inteligente, a irrequieta apresentadora tem uma capacidade de improviso que só poderia ser explorada num formato como esse, que se molda a ela – e não o contrário.

Além das entrevistas, nas quais Tatá mescla perguntas, digamos, mais “sérias” e outras que só ela poderia fazer a seus convidados, há os quadros dentro do programa, em que a apresentadora os submete aos mais diferentes desafios e brincadeiras.

Merece destaque ainda o quadro Entrevista com Especialista, em que ela conversa com especialistas de diversas áreas e faz a eles as perguntas mais nonsenses que se possa imaginar. É de rolar de rir. Sem dúvida, foi um dos melhores programas de 2017 e 2018.

Convidados. A Globo exibirá, sempre às quintas, os melhores momentos das duas primeiras temporadas de Lady Night. Além de Cauã, vão ao ar as entrevistas com Bruna Marquezine, Claudia Leitte, Luan Santana, Sandy, Glória Maria e padre Fábio de Melo, entre outros.

Em entrevista ao Estado, em 2017, prestes a estrear a segunda temporada de seu late show – poucos meses depois do final da primeira –, Tatá festejava o sucesso do programa. “Fiquei muito feliz, porque eu já tinha vontade de ter um talk-show há muito tempo. Eu estava adiando, porque estava sempre fazendo novela, e os programas do Multishow eu gravava ao mesmo tempo da novela. Nunca tinha muito tempo de me dedicar totalmente. E não tem como eu fazer o Lady Night se eu não tiver dedicação total, porque lá assino o roteiro, escrevo as músicas, participo da edição, estou ali conduzindo o programa – gravo como se fosse ao vivo.”

Tudo o que sabemos sobre:

Tatá WerneckLady Night

Tendências: