Com trama envolvente, ‘Onde Nascem os Fortes’ mostra ter potencial para fazer história na TV

Com trama envolvente, ‘Onde Nascem os Fortes’ mostra ter potencial para fazer história na TV

Estadão

25 Abril 2018 | 09h22

Luiz Carlos Merten

No belo capítulo inaugural da supersérie Onde Nascem os Fortes, de George Moura e José Luiz Villamarim – que, em São Paulo, registrou 26 pontos de audiência –, a câmera começa subjetiva e o ângulo, fechado. Alguém, que vai se saber depois ser Maria (Alice Wegmann), pedala com dificuldade. A bike cai nas pedras, a garota levanta-se e só então a câmera descortina o cenário imenso – o sertão.

Fortes já nasceu com esse desejo do roteirista e do diretor de voltarem ao sertão. Trata-se de um argumento original. Moura bebeu em diversas fontes – Lampião e Maria Bonita, Antônio Conselheiro, o coronel Delmiro Gouveia – e construiu essa história da garota que conhece o amor e a injustiça.

Fábio Assunção em cena da série 'Onde Nascem os Fortes' (foto: Estevam Avellar/ Globo)

Fábio Assunção em cena da série ‘Onde Nascem os Fortes’ (foto: Estevam Avellar/ Globo)

Aos 50 minutos, os conflitos estão expostos e um filme encaminha-se para o desfecho. Numa (super)série, 50 minutos é o tempo de um capítulo e nesse primeiro, após a exposição dos numerosos personagens, é agora que os fragmentos se ordenam para expor uma linha dramática. O irmão de Maria, Marco Pigossi, entra em rota de colisão com o poderoso local – Gouveia/Alexandre Nero. Há uma explosão de violência. O que aconteceu com o garoto?

O capítulo inicial traz um sertão em que coexistem cavalos, motos e pick-ups. Um Brasil nem um pouco cordial, em que existem os que mandam, e os que são mandados. A travesti (Ramirinho/Shakira, Jesuíta Barbosa). O juiz – Ramiro, Fábio Assunção, todo de branco. Não se iluda com o arquétipo. O branco não é necessariamente da paz, nem do bem. Serão agora mais 52 capítulos para desvendar essa nova tragédia do poder à brasileira.

NOTINHAS

Com a abertura de votações, em 2 de abril, para os indicados da primeira edição do MTV Miaw no Brasil, o canal alcançou 10 milhões de votos somente no primeiro dia e, atualmente, já conta com mais de 127 milhões. Quem quiser ainda pode votar, quantas vezes quiser pelo site (miaw.mtv.com.br), seja pelo Twitter usando hashtags do prêmio e dos indicados.