Mocidade faz desfile histórico e pode conquistar o título de bi

Estadão

14 Fevereiro 2010 | 19h07

O que a gente espera de uma escola quando ela entra na avenida? Que faça um enredo alegre, bem explicado, criativo, com fantasias luxuosas , alegorias imponentes e um samba-enredo empolgante. Pois bem: tudo isso foi o que se viu na madrugada de ontem, no Sambódromo do Anhembi, quando a Mocidade Alegre passou pela avenida. A escola fez um desfile emocionante e parecia que estava brincando na passarela do samba. Ao mesmo tempo promoveu um carnaval histórico em São Paulo.

A escola do Limão, que tenta o bicampeonato, conseguiu desenvolver muito bem o seu enredo sobre o Espelho. Como disse um amigo meu, a escola não precisou colocar legendas em suas fantasias e alegorias para mostrar do que estava falando. A fantasia tinha detalhes ricos e um acabamento primoroso. Destaque para última alegoria, que na parte de trás apresentou uma escultura de seu Juarez, fundador da escola que morreu no ano passado, uma semana após a Mocidade conquistar o campeonato.

Foi emocionante ver a velha guarda no final da última alegoria, rigorosamente vestida como o mestre. O detalhe do charuto e também do gorro de pele – duas marcas do homenageado – foi uma grande sacada do carnavalesco Sidnei França. A ideia da escola foi mostrar que projetava em seu Juarez o seu espelho. Genial.

Do início ao fim, a escola manteve a mesma empolgação do público. A harmonia e evolução da Morada do Samba estiveram perfeitas. A escola toda cantava o samba-enredo, que foi logo adotado pelo povão. Outro ponto alto da Mocidade, mais uma vez, foi a bateria do mestre Sombra. Com paradinha audaciosas, a bateria de Sombra parece que realmente está a um passo a frente das demais escolas de São Paulo.

Quando a Mocidade terminou o seu desfile, fiquei imaginando como vai ser difícil para os jurados tirar pontos desta escola.

Correndo por fora
Gaviões da Fiel, Vai-Vai e Rosas de Ouro são as escolas que podem tirar o bicampeonato da Mocidade. A Gaviões fez um desfile carregado pela emoção, o que era já de esperar. A escola teve como enredo o centenário do clube mais popular do estado.Foi lindo ver grandes craques da história do clube como o doutor Sócrates e Neto serem reverenciados pelo público. O verdadeiro ídolo, a massa jamais esquece. Sócrates e Neto são grandes exemplos disso.

Já a Vai-Vai e Rosas fizeram desfiles grandiosos, com alegorias ricas e fantasias belíssimas. O desfile das duas também foi marcado pela emoção. São candidatas ao título também. A Vai-Vai, por exemplo, levantou o público que ficou no Sambódromo até às 8 horas da manhã. O samba-enredo, de fácil apelo, funcionou. Agora, é esperar pelo resultado na apuração, que será realizada terça-feira, a partir das 14 horas. Boa sorte a todas.

Fantasias da Mocidade eram muito luxuosas e criativas – Foto: Keiney Andrade/AE

Fantasias da Mocidade eram muito luxuosas e criativas – Foto: Keiney Andrade/AE