Gaviões vai proibir torcedores na apuração do próximo ano

Estadão

21 Fevereiro 2010 | 01h59

Após protagonizar cenas de quebra-quebra na apuração do Carnaval de São Paulo deste ano, a direção da escola de samba Gaviões da Fiel decidiu proibir a presença de seus torcedores no julgamento do próximo ano. “A Gaviões às vezes se comporta como torcedor no mundo do samba. Não cabe mais isso. Portanto, resolvemos não ir mais à apuração de 2011”, antecipou o presidente da escola, Eduardo Fontes.

Contudo, o maior dirigente da Gaviões esqueceu que quem começou a confusão foi a própria diretoria da escola. Revoltados com algumas notas, alguns diretores arremessaram cadeiras contra o local reservado para as autoridades que divulgavam as notas. Por pouco não saiu uma briga generalizada.

Questionado pelo Jornal da Tarde se, mesmo com a proibição, algum torcedor resolver ir à apuração, o presidente declarou: “Somos líderes para isso. Nenhum Gavião pode desacatar uma ordem nossa”, completou. Depois do tumulto da quinta-feira passada, a reportagem apurou que existe um movimento por parte de alguns dirigentes para limitar o número de torcedores presentes na apuração de 2011.

A intenção é liberar apenas 50 convites por escola.

Em tempo: revendo a apresentação da Rosas de Ouro no Desfile das Campeãs, tenho que reconhecer que o título ficou em boas mãos. O impecável desfile da segunda colocada, a Mocidade Alegre, só valorizou ainda mais o campeonato da Roseira, que passou pela avenida na madrugada de sábado feliz da vida, brincando e orgulhosa de ser campeã novamente, depois de 16 anos. Foi bonito de ver!

Direção da Gaviões vai vetar torcida no próximo ano - Foto: Tiago Queiroz

Direção da Gaviões vai vetar torcida no próximo ano - Foto: Tiago Queiroz