A força de um povo

Estadão

03 de janeiro de 2010 | 17h48

Berço do Carnaval de Marchinhas do interior de São Paulo, da irreverência e da boemia,  São Luís do Paraitinga só não ruiu totalmente por causa de sua gente. Enquanto o Estado permaneceu ausente nas primeiras horas desta tragédia, que praticamente acabou com centro histórico da cidade, os próprios moradores estão resgatando os sobreviventes e levando para suas próprias casas. A desgraça só não foi maior por causa destes verdadeiros heróis anônimos.

Minha solidariedade aos amigos da região do Vale do Paraíba (São José dos Campos e Taubaté), que me apresentaram e ensinaram a gostar tanto de São Luís. Em especial, ao professor Espanhol e ao músico Pedrinho, que perderam suas casas nesta tragédia. Apesar de toda dor, tenho absoluta certeza que irão encontrar forças para ajudar na reconstrução da cidade. São Luiz, mais uma vez, vai precisar de vocês.

sao luiz2_edit

A linda Igreja da Matriz não existe mais; foi abaixo com a chuva dos últimos dias – Foto: José Patrício/Arquivo AE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.