Um guia para ter cultura
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um guia para ter cultura

Ricardo Lombardi

26 de junho de 2008 | 06h23

Do meu baú de textos, um de Paulo Francis que foi publicado pelo Estadão em 30 de maio de 1991: “Um guia para ter cultura – Uma bibliografia básica para quem quer compreender a aventura da humanidade“. Se minha memória não falha, foi encomendado para ser veiculado no suplemento que se destinava aos vestibulandos. Deixo um trecho: “Educação era a transmissão de um acúmulo de conhecimentos. Hoje, é uma adulação da juventude, que supostamente deve fazer o que bem entende, estar na sua, como dizem, e o resultado é que os reitores de universidades sugerem que não haja mais nota mínima de admissão, que se deixe entrar quem tiver nota menos baixa. Deve haver exceções, caso contrário o mundo civilizado acabaria, mas a crise é real, denunciada por gente como o príncipe Charles, herdeiro do trono inglês, e por intelectuais como Alan Bloom, que consideram a universidade perdida nos EUA. No Brasil, houve a Reforma Passarinho nos anos 60. A ditadura militar tinha o mesmo vício da esquerda. Queria ser popular. Era populista. Quis facilitar o acesso universitário ao povo, como resa o catecismo populista. Ameaça generalizar o analfabetismo.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.