As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um brilho eterno

Ricardo Lombardi

02 de julho de 2007 | 08h28

Pesquisadores descobrem que podem usar drogas para apagar uma lembrança específica do cérebro, deixando outras intactas. Charlie Kaufman estava certo. A reportagem é de Richard Gray, que escreve sobre ciência no Telegraph.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.