As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sugestão de livro: “Manual do mimimi – do casinho ao casamento e vice-versa”

Ricardo Lombardi

27 Setembro 2013 | 19h51

manual_do_mimimi.jpg

A jornalista Lia Bock lança no dia 8 de outubro pela editora Paralela o livro “Manual do mimimi – do casinho ao casamento e vice-versa“, uma coleção de textos bem-humorados sobre a complexidade (ou sobre o excesso de complexidade, no caso) das relações afetivas no mundo contemporâneo. Lia ri de si mesma (e do mundo) ao narrar situações cotidianas pelas quais todos os casais passam alguma vez na vida. Resumindo: as mulheres se identificam e os homens aprendem alguma coisa. O lançamento será às 19h30 no Espaço Companhia das Letras – Livraria Cultura (Av. Paulista, 2073, Conjunto Nacional). Um trecho:

 “Como perder o “Homer” da sua vida”

“Não importa se você procura um namorado, um marido ou um pai para o seu filho. Só o fato de estar procurando alguma coisa já atrapalha. No mundo masculino, eles gostam mesmo é do que não podem ter. Drama, frio na barriga, investigações on-line e teretetê com as amigas é coisa de menina. Os homens, por mais cera no cabelo que passem e cremes que usem, são da família Homer Simpson. E você pode tirar o cara de Springfield, mas não tira Springfield do cara!

Dez maneiras de perder o “Homer” da sua vida:

 

1. Logo na primeira noite juntos, roce o pé e faça cara de “quero casar com você”.

2. Depois de três dias juntos, diga que o ama. Ou melhor, declare seu amor no Facebook do sujeito.

3. Escreva um poema pra ele quando deveria dizer: “Gostoso, vem me comer”.

4. Na terceira semana de rolo, compre um presente caro e entregue num embrulho suntuoso.

5. Apresente-o como namorado antes dessa palavra ter sido colocada oficialmente.

6. Ao completar dois meses de rolo, comece a reclamar que ele bebe muito.

7. Assim que vocês assumirem o namoro, comece a falar em filhos (no plural).

8. Se ofereça para levar a sacola de roupa suja à casa da mãe dele.

9. Fuce o celular do fulano na primeira oportunidade que tiver. Se não achar

nada, tente o e-mail.

10. Comece a falar da festa de casamento dos seus sonhos (a qualquer momento).

 

Tiro e queda.”