As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

"Somos 'como' lemos"

Ricardo Lombardi

25 de junho de 2008 | 06h27

A mais recente edição da Revista da Semana traduziu um trecho da matéria de capa da The Atlantic, que eu sugeri aqui dias atrás. “A avalanche de informações da internet impede leitura e pensamento em profundidade”, destacou o editor. Um trecho: “Para Maryanne Wolf, psicóloga do desenvolvimento da Universidade Tufts, ‘não somos somente o que lemos. Somos como lemos.’ A leitura profunda não se distingue do pensar em profundidade. O estilo promovido pela internet, de eficácia e imediatismo acima de tudo, pode estar enfraquecendo nossa capacidade de leitura profunda. A internet agrupa a maioria das tecnologias intelectuais. É mapa e relógio, impressora e máquina de escrever, calculadora, telefone, rádio e televisão. Quando absorve uma mídia, essa mídia é recriada à sua imagem. E sua influência não termina na tela do computador. Quando a mente das pessoas se sintoniza com a louca colcha de retalhos da internet, a mídia tradicional tem de se adaptar às novas expectativas do público.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.