Sexo, drogas, música e lama
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sexo, drogas, música e lama

Ricardo Lombardi

24 de setembro de 2009 | 09h25

Woodstock460

O jornalista e escritor P. J. O’ Rourke escreveu, na The Weekly Stantard, sobre os livros recém-lançados que falam muito — mas não contam nada — sobre o fenômeno Woodstock (o festival). Escreve (a tradução é livre): “Eu sempre fui sensível ao assusto Woodstock. Eu estou cansado disso agora, e (isso) graças a vários livros, em celebração ao seu 40º aniversário, onde muitas pessoas aparecem com cortes de cabelo ruim indo para uma fazenda de gado leiteiro no interior Nova York sem nenhuma boa razão (…) Cada livro é um pior que o outro”. Ele diz que o livro “The Road to Woodstock” (de Michael Lang),  é “um épico chato de doer.” As três obras que ele resenha são as seguintes:

The Road to Woodstock
by Michael Lang
Ecco, 320 pp., $29.99

Woodstock Revisited
50 Far Out, Groovy, Peace-Loving, Flashback-Inducing Stories From Those Who Were There
by Susan Reynolds
Adams Media, 256 pp., $12.95

Woodstock
Peace, Music & Memories
by Brad Littleproud and Joanne Hague
Krause, 256 pp., $24.99

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.