Seu escritório tem um bom Porn Shui?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Seu escritório tem um bom Porn Shui?

Ricardo Lombardi

25 de novembro de 2008 | 07h17

A Piauí finalmente liberou na web o texto “Pelada no palco“, de Diablo Cody. Vale a pena. São as “memórias” da roteirista de Juno, que conta como foi a experiência de participar da noite amadora num clube de strip-tease. “Eu nunca havia andado de moto nem feito aborto, terminara a faculdade em oito semestres certinhos e jamais roubara batom numa loja bacana. Eu era um saco, queridos. Podia sentir meu fogo apagando. Minha crise dos 25 anos pesou no estômago como um cheeseburger duplo. Essa é uma das razões para ter me dedicado ao strip-tease”, escreve. Foi com esse texto de Cody que aprendi a expressão “porn shui”, no seguinte contexto:

“Eu até gostava da agência de publicidade. Alguns dos benefícios de se trabalhar lá eram: grande variedade de chás normais e descafeinados, incluindo os sabores maçã e chá preto com laranja; conexão de internet de primeira, rápida como um coelho; um excelente Porn Shui.”

Um “excelente porn shui” significa que você pode navegar no trabalho por conteúdos pornográficos sem que ninguém perceba. É isso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.