Rum e revolução: a família Bacardi
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rum e revolução: a família Bacardi

Ricardo Lombardi

02 de setembro de 2008 | 07h38

Para conversas de bar (mesmo:) no Washington Post fico sabendo do lançamento do livro “Bacardi and The Long Fight For Cuba — The Biography of a Cause“, de Tom Gjelten, uma biografia que tenta mostrar “como a família Bacardi misturou negócios e política para construir um império da bebida”. Leia a resenha “Rum and Revolution”. Um trecho, no original: “Drinkers the world round know the name Bacardi means rum, but few non-Cubans know that this global enterprise was founded — and is still owned — by a Cuban family that played an important role in the island’s social, political and economic history. Emilio Bacardi was a prominent activist in Cuba’s fight for independence from Spain, suffering lengthy periods of imprisonment for the cause.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.