"Revista de bacana baba o ovo do Meia"
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

"Revista de bacana baba o ovo do Meia"

Ricardo Lombardi

06 de janeiro de 2009 | 09h45

Roberto Kaz, da revista Piauí, fez uma ótima matéria sobre o jornal popular Meia Hora. “Lançado em setembro de 2005 com uma tiragem de 50 mil exemplares, o Meia Hora se destacou pelo baixo preço (50 centavos), pela linguagem popularesca — e às vezes vulgar — e pelas manchetes que, independentemente do conteúdo, pendiam para a pilhéria. Calcado no quarteto crime-futebol-mulher-celebridade, dobrou a circulação já no terceiro mês. Atualmente, com tiragem de 230 mil exemplares diários, é o terceiro jornal mais vendido no Rio, atrás do Extra e de O Globo — que contam com a estrutura financeira e de circulação das Organizações Globo, além de propaganda gratuita nas rádios e TVs do grupo no Rio”, escreveu Kaz. A matéria está no site da revista, mas por enquanto só para os assinantes. Os editores do Meia Hora aproveitaram a deixa e tascaram na primeira página da edição de hoje, em caixa alta, a seguinte manchete opinativa: “

” (PDF). Kaz lembra que foi de um editor do Meia Hora o título:”Depois da briga e da separação… Luana não tem mais (foto de Dado) em casa”, sobre a briga do casal Dado Dolabella e Luana Piovani (acima).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.