"Há o jogo e o olhar sobre o jogo"
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

"Há o jogo e o olhar sobre o jogo"

Ricardo Lombardi

19 de dezembro de 2008 | 06h02

Circular: “Vasto é o mundo do futebol quando a bola rola e entram em ação seus verdadeiros protagonistas, os 22 boleiros. Aí só o que importa é o espetáculo, o jogo, e nele se sucedem o drama e a farsa da ação, os efeitos sublimes, a atenção burocrática, a performance medíocre, em que cada um realiza no campo as metáforas de seu caráter. Esse desafio, em que os protagonistas escrevem sua história de improviso, é, ao mesmo tempo, um espetáculo em si e uma revelação. Porque há o jogo e o olhar sobre o jogo, e esse é um julgamento de características sumárias. Em nenhuma outra atividade humana existe um julgamento tão severo como o que sofre um boleiro a cada jogo. O futebol tem o dom de conduzir o torcedor passa do lúdico ao depósito em segundos, da euforia pela jogada alegre, bem resolvida, à fúria pelo fracasso. São nesses momentos que se forjam os mitos, as carreiras, as grandes histórias (épicas, dramáticas ou engraçadas) que serão repetidas pelos milhares de aedos, em cada esquina, em cada bar, em cada jogo. (…)”. (José Onofre, “Era uma vez o espetáculo”).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: