Faça algo estranho por um ano (e depois escreva sobre o assunto)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Faça algo estranho por um ano (e depois escreva sobre o assunto)

Ricardo Lombardi

25 de agosto de 2009 | 07h01

Matéria na revista da BBC joga luz sobre o fato de que há um número grande de autores/jornalistas/documentaristas que mostram seu poder de resistência ao fazer algo estranho por um ano –- e depois publicam um livro ou fazem um filme relatando a experiência. Um ano sem sexo é o que suportou a jornalista Hephzibah Anderson (foto), uma das entrevistadas, que publicou um livro contando sua experiência: “Chastened: No More Sex in the City” (sem tradução em português). O texto ainda cita Nellie Bly, jornalista que fingiu ter problemas mentais para viver em asilos e instituições psiquiátricas — seu trabalhou inspirou o diretor Henning Schellerup a fazer o filme “The Adventures of Nellie Bly“. E ainda Barbara Ehrenreich que fez trabalhos braçais para sentir na pele a experiência de sobreviver com salário minímo, e publicou o livro “Miséria à Americana” (Editora Record).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.