As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Escravos do smartphone

Ricardo Lombardi

14 de março de 2012 | 12h49

escravo.jpg

Sugestão de leitura: o texto “Slaves to the smartphone — The horrors of hyperconnectivity—and how to restore a degree of freedom” (algo como “Escravos do smartphone — Os horrores da hiperconectividade — e como restaurar uma certa liberdade”). Foi publicado na The Economist e serve para muitos de nós. Segundo o autor, há não muito tempo somente os médicos ficavam disponíveis o dia todo. Hoje em dia, todo mundo fica. “Chefes não ligam quando invadem o tempo livre dos seus empregados. O trabalho invade a casa muito mais do que as tarefas domésticas invadem o escritório. Pessoas que outrora eram sãs checam obsessivamente seus smartphones, mesmo durante os drinques antes do jantar, e mandam emails logo cedo — e antes de dormir”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: