Eco de Moscou incomoda Putin
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Eco de Moscou incomoda Putin

Ricardo Lombardi

15 de setembro de 2008 | 06h55

Para quem gosta dos textos de David Remnick, editor-chefe da New Yorker, esta semana tem mais um: ele esteve em Moscou, Rússia, e fez uma reportagem com Aleksei Venediktov (foto), da Ekho Moskvy (Eco de Moscou), uma rádio que surgiu em 1990. Desde sua inauguração, a Ekho traz o básico do jornalismo: notícias, debates e até mesmo programas que permitem a participação de ouvintes que dizem o que querem — uma banalidade para outras praças mas um importante detalhe dentro do contexto soviético de 90 e também do contexto russo atual. “Naquele tempo, a Eco de Moscou parecia apena parte do grande fenômeno de expansão da liberdade de imprensa (…). Agora, dezoito anos depois, no ecossistema autoritário de Vladimir Putin, Eco de Moscou é uma das últimas de uma espécie em extinção (…)”, escreve Remnick. Putin, por exemplo, criticou Venediktov, chefe da rádio, bela recente cobertura dos conflitos na Geórgia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.