É grátis? Eu quero.
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É grátis? Eu quero.

Ricardo Lombardi

05 de fevereiro de 2009 | 07h17

Chris Anderson, editor da Wired, já tinha tratado do tema em sua revista (leia, se perdeu, “Free! Why $0 Is The Future of Business“). Mas, à luz da crise financeira, o Wall Street Journal encomendou a ele um outro artigo sobre “a economia do grátis”. “Numa economia em frangalhos, serviços online grátis parecem mais atraentes do que nunca. Então, será que os fornecedores podem criar um modelo de negócio do nada?”. É o espírito do tempo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.