As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como matar uma lagosta

Ricardo Lombardi

12 de julho de 2007 | 23h10

Eu nunca precisei matar uma lagosta, e espero jamais ter de fazer isso. Mas como uma das funções do jornalismo é ensinar, deixo aqui a didática matéria de Raquel Pelzel para o The Wall Street Journal, com direito até a infográfico. Ela entrevistou o chef Eric Ripert, do Le Bernardin (NY), sobre o tema. E ele ensina o beabá. Uma boa pauta de gastronomia, sem dúvida. Um trecho: “Does it make a difference to the lobster? Diana Cowan, a senior scientist at the Lobster Conservancy in Maine, says that people should cook lobsters in whatever way they like best to eat them, even if that means a longer suffering period (Ms. Cowan chooses to steam her lobsters)”. Me lembrou o conto “Olhar”, do Rubem Fonseca.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.