"A sabedoria é apenas um ideal, e nenhum ideal existe"
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

"A sabedoria é apenas um ideal, e nenhum ideal existe"

Ricardo Lombardi

19 de março de 2009 | 06h07

Circular: “Eu diria de bom grado: a sabedoria não existe. Só há sábios, e eles são todos diferentes, e nenhum deles crê na sabedoria. A sabedoria é apenas um ideal, e nenhum ideal existe. É apenas uma palavra, e nenhuma palavra contém o real. Se vocês saírem daqui dizendo-se ‘Como eu seria feliz se fosse sábio!‘, é que terei fracassado. Não façam da sabedoria um novo objeto de esperança, mais um, o que equivaleria a esperar absurdamente o desespero. Se você quer ir em frente, diziam os estóicos, deve saber aonde vai. Sim. Mas o importante é ir em frente. A sabedoria é apenas um horizonte, que nunca alcançaremos absolutamente, e que no entanto nos contém: temos nossos momentos de sabedoria, como temos nossos momentos de loucura. A felicidade não é um absoluto, é um processo, um movimento, um equilíbrio, só que instável (somos mais ou menos felizes), uma vitória, só que frágil, sempre a ser defendida, sempre a ser continuada ou recomeçada. Não sonhemos com a sabedoria; paremos, ao contrário, de sonhar nossa vida.

Não se trata de impedir de esperar, nem de esperar o desespero. Trata-se, na ordem teórica, de crer um pouco menos e de conhecer um pouco mais; na ordem prática, política ou ética, trata-se de esperar um pouco menos e de agir um pouco mais; enfim, na ordem afetiva ou espiritual, trata-se de esperar um pouco menos e amar um pouco mais.”

(André Comte-Sponville, “A felicidade desesperadamente”). Para ilustrar, foto que eu peguei aqui, via dica do Brunoise.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.