A menos sábia geração de homens
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A menos sábia geração de homens

Ricardo Lombardi

10 de março de 2009 | 06h08

Circular: “[No início dos tempos] era a fome que trazia a morte; agora, ao contrário, é a abundância que nos destrói. Naquela época, os homens muitas vezes ingeriam veneno por ignorância; hoje em dia, mais bem instruídos, eles se envenenam uns aos outros.” (Lucrécio, século I A.C.)

“Nós deveremos ser lembrados na história como a mais cruel, e portanto a menos sábia, geração de homens que jamais agitou a Terra: a mais cruel em proporção à sua sensibilidade, a menos sábia em proporção à sua ciência. Nenhum povo, entendendo a dor, tanto a infligiu; nenhum povo, entendendo os fatos, tão pouco agiu com base neles.” (John Ruskin, 1872).

(Via “O Livro das Citações”).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.