As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A indústria da água

Ricardo Lombardi

05 de julho de 2007 | 06h26

A edição de julho da revista Fast Company (Al Gore na capa) fez uma ótima matéria sobre água engarrafada. Diz que os americanos gastaram mais dinheiro em 2006 comprando água mineral do que consumindo iPods ou ingressos de cinema (15 bilhões de dólares, para ser mais preciso). A reportagem investiga esse nicho de mercado, um negócio que há 30 anos sequer existia. Vale a pena dar uma olhada. Seria interessante fazer algo sobre a nossa realidade. Quanto dinheiro esse mercado movimenta no Brasil? Quais são as principais empresas e como elas trabalham suas marcas? Deixo um trecho da reportagem de Charles Fishman:

“Bottled water is the food phenomenon of our times. We – a generation raised on tap water and water fountains – drink a billion bottles of water a week, and we’re raising a generation that views tap water with disdain and water fountains with suspicion. We’ve come to pay good money (two or three or four times the cost of gasoline) for a product we have always gotten, and can still get, for free, from taps in our homes.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.