As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Two Door espalha o açúcar indie entre a multidão

Daiane Oliveira

30 de março de 2013 | 18h50

Lollapalooza_2013.jpg

1_door_cine_club.jpg

Roberto Nascimento – O Estado de S.Paulo

Uma surpreendente multidão de fãs do Two Door Cinema Club acompanhou a banda com canções na ponta da língua nesta tarde de sábado. A banda irlandesa, liderada por Sam Halliday, mostrou um apanhado de tendências indie dos últimos dez anos. Strokes, Phoenix, Arcade Fire, entre outros. Nada de novo recombinado em uma receita de sucesso eficaz.

[galeria id=6248]

Às 16h30, antes de Franz Ferdinand, boa parte do público do festival migrou ao palco principal para assistir ao Two Door. E como espectadores hipnotizados por um comercial de iPod, vibraram com o populismo indie da banda, em canções que resumem um esteriótipo desgastado de indie rock, construído por falsetes melancólicos sobre rock dançante.

                + Vai ao festival? Clique o que só você viu e envie

                + O que fazer para evitar perrengues no Lollapalooza

Primos doTwo Door, o Passion Pit tocou ontem uma versão mais elaborada da mesma receita, buscando melodias açucaradas, embora com um apelo mais requintado, sem chavões descarados. Em Sun, o melhor momento show, um refrão a la Fleet Foxes reeditado para rock de arena selou o impacto contagiante que tem o Two Door sobre a multidão de jovens.

Os já veteranos do palco brasileiro Franz Ferdinand mostraram seus clássicos do dance punk ao cair da tarde. Não cabe crítica, pois o Franz faz excelentes shows há anos, sem mudar a receita. Em um festival com tantos nomes, perdem um pouco do impacto, mas não do balanço. Mostraram músicas que devem ser lançadas este ano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: