Psicodelia do Black Angels não agrada
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Psicodelia do Black Angels não agrada

Ana Clara Jabur

14 de novembro de 2011 | 18h48



Luiz Fleury – estadão.com.br

A neo-psicodelia arrastada do Black Angels não foi tão bem recebida no New Stage, embora o quinteto texano tenha oferecido uma boa apresentação.

 

Delays e reverbs nas guitarras e linhas de bateria repetitivas, por vezes alusivas ao krautrock, são as características mais marcantes do show.

 

Menos grooveados do que a Tame Impala, banda australiana com quem parecem compartilhar referências, os Black Angels não tem medo de exagerar nos efeitos barulhentos nos vocais e no feedback rasgado das cordas.

 

As raras canções mais aceleradas chegam a animar o público. Ao final da performance, volta a chover em Paulínia, e o lamaçal em frente ao palco secundário torna-se cada vez mais intimidador.




Tudo o que sabemos sobre:

swuswu 2011swu3

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: