Skrillex promove catarse coletiva no segundo dia do Electric Daisy Festival, em SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Skrillex promove catarse coletiva no segundo dia do Electric Daisy Festival, em SP

João Paulo Carvalho

06 de dezembro de 2015 | 11h48

Mais de 50 mil pessoas foram ao Autódromo de Interlagos na noite deste sábado, 5, para o segundo dia do Electric Daisy Festival Brasil, o popular EDC. Quem passou pelo local enfrentou uma chuva pesada. Devido aos fortes raios, o som chegou a ser desligado e o evento interrompido por alguns minutos. Em contrapartida, Steve Aoki, Skrillex e Above & Beyond mantiveram o bom nível musical e se destacaram com apresentações consistentes e intensas. Segundo a organização do EDC, o festival atraiu ao todo 90 mil pessoas entre os dias 4 e 5 de dezembro.

Os portões, mais uma vez, foram abertos às 17h. Neste horário, uma grande fila já se formava do lado de fora do Autódromo. O público esperava ansiosamente pelo show do Skrillex. “Vim só para vê-lo. Assisti a performance dele no Lollapalooza. Para mim, foi o melhor show, por isso decidi comprar ingresso para o EDC”, afirmou o estudante Eduardo Claim Macedo, 22.

Se as fantasias extravagantes foram a marca da sexta-feira, a noite de sábado contou com um público mais maduro e, de certa forma, comportado. Poucos performers circularam pelo Autódromo. Os fãs pareciam mais interessados em ouvir música e dançar sem contraindicações. “Acho que ontem tinha uma galera mais nova. Hoje o line-up é de gente grande”, brincou a estudante de engenharia Jaqueline Satrevul, 23.

Segunda noite do EDC no Autódromo de Interlagos, na zona sul de SP. Foto: Divulgação

Segunda noite do EDC no Autódromo de Interlagos. Foto: Divulgação

Por volta das 22h, uma chuva torrencial caiu no Autódromo de Interlagos. Quem não comprou capa do lado de fora do evento, se molhou bastante, já que o cobiçado artefato não era vendido nas dependências internas do EDC. A tempestade só deu uma trégua às 23h30.

Uma das principais atrações da noite, Steve Aoki subiu ao palco Kinetic Field às 22h. Aoki é conhecido pelo seu dubstep e electro house de intensidade. O norte-americano não se assustou com a chuva que caiu durante a performance e fez um show bastante movimentado.

O grupo inglês Above & Beyond também se destacou. Com um set enérgico de trance, eles transformaram o palco principal, o Kinetic Field, numa enorme pista de dança. As projeções e o som baseado em sintetizadores deram ao show um ar psicodélico setentista de intensidade incomparável.

A chuva não deu trégua na noite deste sábado, 5. Foto: Divulgação

A chuva não deu trégua na noite deste sábado, 5. Foto: Divulgação

Mas quem roubou a cena mesmo foi o norte-americano Skrillex. Um dos artistas mais populares do electro atual, ele vive uma ótima fase após assinar o hit Where Are Ü Now, feito em parceria com o produtor Diplo. A música tem os vocais de Justin Bieber. Vestindo uma camisa do Corinthians, ele tocou por 1 hora. No set, remixes de sucessos como Bitch Better Have My Money, de Rihanna, além de produções próprias. O show teve até remix de Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha, de João Lucas e Marcelo. O norte-americano também tocou faixas do disco Bangarang, de 2011.

Fato é que o EDC passou no teste em sua primeira edição brasileira. Não fez o mesmo barulho e luxo do Tomorrowland, claro, mas soube, adaptar seus recursos ao espaço gigantesco do Autódromo de Interlagos, apesar da chuva intensa do segundo dia de festival. Mesmo não sendo de origem europeia, epicentro da cultural eletrônica, o norte-americano Electric Daisy Festival já pode entrar no calendário oficial tupiniquim de grandes atrações para 2016.

O que foi bem: o som dos palcos, as filas relativamente pequenas, a pontualidade das atrações e a segurança do evento.
O que foi mal: a chuva não deu trégua no segundo dia, os preços, mais uma vez, abusivos de comidas e bebidas, o longínquo Autódromo de Interlagos não tem tantas opções para quem usa o transporte publico: um erro.

Veja também:
Dupla Nervo é destaque da primeira edição do Electric Daisy Festival
Clima de micareta à fantasia toma conta do primeiro dia de festival

 

Tendências: